quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

VOCÊ IRÁ SOFRER...

Que a paz de Cristo esteja com todos vós.

Compartilho uma mensagem do Pastor John Piper com tradução de Rupert Teixeira - www.vemvertvblog.com
Será que estamos preparados para viver a Glória de Deus mesmo no sofrimento?

Será que estamos preparados para servir e Glorificar a Deus mesmo no sofrimento?
Será que Cristo nos prometeu a "vida boa" que tantos oferecem por aí em suas pregações?


Que Deus abençoe a sua vida.
Sylas Motta

video

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A NOVA ORDEM MUNDIAL E AS SOCIEDADES SECRETAS - Parte 3


ROSACRUZ


Segundo a lenda que consta no documento “Fama Fratermitatis”, de 1614, essa fraternidade teria sido fundada por Christian Rosenkreuz (Cristão Rosacruz), que inicialmente era designado por “Irmão C.R.C.). Christian Rosenkreuz nasceu em 1738, na Alemanha, junto ao rio Reno. Filho de pais ilustres mas com poucas posses materiais, sua educação iniciou aos 4 anos numa abadia onde aprendeu 03 idiomas, grego, latim e hebraico e foi também iniciado na magia. Aprofundou-se nas artes ocultas em 1393, quando visitou Damasco, Egito e Marrocos acompanhado de um monge após o falecimento de seu mestre em Chipre. Somente após o seu retorno para a Alemanha, em 1407, que fundou a Fraternidade da Rosa Cruz, seguindo os ensinamentos de seus mestres árabes que, segundo conta a lenda, o teriam curado de uma doença e o iniciado na prática do ocultismo. Ainda consta que teria passado 05 anos na Espanha onde três discípulos redigiram os textos que teriam sido os iniciadores da sociedade, onde teriam formado a Casa Sancti Spiritus ou a Casa do Espírito Santo, onde através da cura de doenças e do amparo daqueles que careciam de alguma assistência, desenvolveram os trabalhos da fraternidade com a pretensão futura de guiar os monarcas na boa condução da humanidade. Ainda, segundo o texto, Christian faleceu no ano de 1484 permanecendo sua tumba desconhecida por 120 anos quando, secretamente, teria sido redescoberta em 1604. Em sua cripta teriam sido encontradas inscrições estranhas e sobre a porta da mesma parecia haver uma inscrição que foi traduzida como “daqui a 120 anos eu voltarei”. Apesar de todas as afirmações do texto Fama Fratermitatis, a data de fundação da Ordem Rosa Cruz é discutível devido ao simbolismo e ao hermetismo do conteúdo dos manifestos, seus aspectos numéricos e suas concepções geométricas.

O nome Christian Rosenkreuz é simbólico e, segundo diversos manifestos, teria parelelo com Cristo ou Christos ou Khrestos, Rosen ou Rosa e Kreuz ou Cruz.

Existe ainda uma outra lenda menos difundida de origem na literatura maçônica falando da origem de uma sociedade secreta altamente hierarquizada no século XVIII na Europa central e de leste denominada “Gold un Rosenkreuzer” (Rosacruz de Ouro). Segundo a lenda, essa sociedade teria, sem sucesso, tentado submeter a maçonaria ao seu poder. Segundo o texto a Ordem Rosa Cruz teria sido criada no ano 46 por um sábio gnóstico de Alexandria chamado Ormus e mais seis discípulos seus, todos convertidos (segundo a lenda) por Marcos, o evangelista. A Ordem seria, portanto, uma fusão do Cristianismo com a Mitologia Egípcia, aonde Rosenkreuz teria sido um dos iniciados e não o fundador da mesma. No livro Magicians, Seers, and Mystics (Magos, Videntes e Místicos) escrito por Maurice Magre (1877-1941), Rosenkreuz teria sido o último descendente da família Germelschanusen, de origem Alemã do Século XVIII. O castelo da família ficava na Floresta Turíngia na fronteira de Hesse e seguiam as doutrinas Albigenses. Toda a família teria sido condenada a morte pelo Landgrave Conrad com exceção do filho mais novo que tinha 05 anos de idade na época. Colocado secretamente em um mosteiro sob a influência dos Albigences, conheceria mais tarde 04 irmãos e se associaria a eles na fundação da Irmandade Rosacruz.

Entretanto a existência ou não de Christian Rosenkreuz não é unânime entre os rosacrucianos, sendo visto por alguns como um pseudônimo usado por personagens históricos.

O fato é que a primeira informação pública sobre a Rosacruz origina-se de três documentos chamados “Manifestos Rosacruz”, onde o primeiro foi publicado na cidade de Camel no ano de 1614 em Kassel, Alemanha. A data é também incerta já que cópias do mesmo circulavam já no ano de 1611. Esse manifesto chamava-se Fama Fraternitalis, o mesmo citado anteriormente. Outros dois: Confessio Fraternitalis (Confissões da Fraternidade) publicado em 1615 e Chymische Hockeit Christiani Rosenkreuz (Núpcias Alquímicas de Christian Rozenkreuz) publicado em 1616 e posteriormente também na cidade de Estrasburgo, França, em 1681 completam a lista de manifestos públicos sobre esta Fraternidade. Este livro conta sobre um casamento em que um dos convidados é morto, mas, é ressuscitado por meios da alquimia. Um dos personagens principais do livro é uma misteriosa mulher chamada Virgo Lucifera, o que significa virgem de Lúcifer Os textos mostravam a necessidade de reforma da sociedade humana, a nível religioso e sócio-cultural, e sobre a forma de atingir esse objetivo através de uma sociedade secreta que promoveria essa mudança no mundo. O terceiro manifesto, Núpcias Alquímicas de Christian Rozenkreuz, descreve um episódio iniciático na vida de Christian aos 81 anos de idade.

A Rosacruz hoje não é tão comentada como antigamente mas, dentre os seus membros conhecidos do passado, podemos citar Michael Maier, Sir Francis Bacon, John Dee, Mozart, Benjamin Franklin, Thomas Jefferson e Isaac Newton. Um poema conhecido como A Trinórdia das Musas escrito em 1638 por Henry Adamson traz um trecho que parece reforçar a possibilidade desta Fraternidade ter se originado na Maçonaria:

"Pois somos irmãos da Rosa Cruz / Temos a palavra maçônica e a segunda visão / Coisas que vão ocorrer predizemos corretamente”.



            No próximo post falarei sobre os símbolos da Rosacruz.

            Fiquem com Deus,
            MM Sylas Motta


            Para saber mais:

            Revista Online Rosacruz

            Livro: Magicians, Seers, and Mystics (Magos, Videntes e Místicos)
            Maurice Magre